Ganhe Desconto de R$ 15 para compras acima de R$ 150! Use cupom desconto: DESPACHOPOSTAL

NutriVita - O Blog da Saúde e Nutrição

RSS
Os 10 principais Suplementos naturais para Otimizar o sistema imunológico

Os 10 principais Suplementos naturais para Otimizar o sistema imunológico 0

Neste artigo:

 

O sistema imunológico é um sistema complexo que ajuda a proteger o corpo de vírus, bactérias, parasitas e fungos. Dividido em tipos - inatos e adaptáveis ​​- esse sistema complexo deve diferenciar constantemente entre erros amigáveis ​​e não amigáveis.

O sistema imunológico inato tem muitas funções. Um de seus principais trabalhos é enviar células imunológicas para as áreas de ameaças percebidas ou reais dentro do corpo, a fim de evitar o agravamento da infecção. Isso é semelhante a um general que envia tropas para se proteger contra um exército invasor. O sistema imunológico inato também ajuda a estimular a segunda parte das defesas imunológicas, o sistema imunológico adaptativo.

Também conhecido como “sistema imunológico adquirido”, o sistema imunológico adaptativo é a base pela qual as vacinas funcionam e explica como elas podem ajudar a prevenir a infecção. Em certo sentido, o sistema imunológico adaptativo ajuda a fornecer "um aviso avançado" de quando o ladrão está invadindo a casa, para que sejam tomadas as precauções necessárias para evitar tragédias.


As células do sistema imunológico inato, que são a primeira linha de defesa, incluem o seguinte: basófilos, células dendríticas, eosinófilos, macrófagos, mastócitos, neutrófilos e células matadoras naturais.

O sistema imunológico adaptativo também é conhecido como sistema imunológico adquirido. As células do sistema imunológico adaptativo incluem células B e células T.

NAC


N-acetil-l-cisteína (NAC), é o precursor da glutationa e um potente antioxidante. É um derivado do aminoácido que ocorre naturalmente, a l-cisteína. A glutationa está presente em humanos, animais, plantas e fungos. Ajuda a proteger as células contra danos oxidativos e pode ajudar a proteger a imunidade. Estudos mostram que níveis mais altos de glutationa no sangue estão associados a um risco reduzido de doenças e infecções, principalmente em idosos.

Estudos também mostram que a glutationa é crucial para ajudar a manter nossos glóbulos brancos ou linfócitos bem equipados para ajudar a combater infecções. Um estudo de 20113 mostrou que as seguintes condições estão associadas a níveis mais baixos de glutationa no sangue. Níveis sanguíneos mais altos podem, portanto, ajudar a proteger contra infecções, se presentes.

  • Lesão pulmonar aguda / síndrome do desconforto respiratório agudo
  • Bronquite crônica
  • Doença pulmonar obstrutiva crônica
  • Várias infecções bacterianas e virais

Zinco


Segundo o Journal of Nutrition, quase 45% dos americanos têm ingestão inadequada de zinco, que desempenha um papel essencial em mais de 300 reações bioquímicas no corpo, em suas dietas. Em todo o mundo, mais de 15% das pessoas são deficientes em zinco.

À medida que envelhecemos, a absorção de minerais importantes como o zinco pode ser prejudicada. Além disso, o baixo consumo alimentar de alimentos que contêm zinco ou a ingestão rotineira de álcool também pode resultar em níveis cronicamente baixos de zinco. A deficiência de zinco está associada a um risco aumentado de infecção e condições auto-imunes, de acordo com um estudo de 2018 em Nutrientes.

Um estudo de 2016 demonstrou o importante papel do zinco em ajudar as células do sistema imunológico a se comunicarem. Além disso, um estudo de 2017 em Nutrientes demonstrou o importante papel do zinco na manutenção do sistema imunológico inato e adaptativo.

Dose sugerida: pastilhas de zinco, 30 mg, conforme indicado no rótulo. Outras formulações de zinco também são aceitáveis, conforme indicado no rótulo. O zinco também é encontrado na maioria dos multivitamínicos.

Vitamina C


A vitamina C, também conhecida como ácido ascórbico ou ascorbato, tem sido uma das vitaminas mais estudadas nos últimos 50 anos. Pesquisas mostram que a vitamina C ajuda a promover um forte sistema imunológico, entre muitos outros benefícios.

Uma pessoa com deficiência de vitamina C terá uma resposta imune prejudicada, de acordo com um estudo de 2019. Dose sugerida para a maioria: 500 a 2.000 mg por dia.

Ácidos gordurosos de omega-3


Os ácidos graxos ômega-3, também conhecidos como ácidos graxos poliinsaturados, ou PUFAs, desempenham um papel importante na saúde humana. Consistindo principalmente em, particularmente, ácido eicosapentaenóico (EPA) e ácido docosahexaenóico (DHA), acredita-se que eles tenham inúmeros benefícios para a saúde em geral, incluindo a otimização do sistema imunológico.

Um estudo de 2014 no Nutrition Journal mostrou que a maioria das pessoas não consome ácidos graxos essenciais suficientes em sua dieta. Isso é lamentável, pois outros estudos mostram seus benefícios ao sistema imunológico.

Um estudo de 2019 discutiu como o ômega-3 poderia ajudar a fortalecer as células do sistema imunológico adaptativo e inato. Um estudo de 2017 demonstrou como eles desempenham um papel importante nas células de combate à infecção por macrófagos, enquanto um estudo de 2012 mostrou que o ômega-3 pode ajudar os macrófagos a consumir bactérias causadoras de doenças.

Os ácidos graxos ômega-3 podem ser encontrados em uma variedade de fontes alimentares, incluindo peixes (cavala, bacalhau e salmão estão entre os mais ricos), nozes, sementes de chia, sementes de linho, sementes de cânhamo, abacate e natto. Dose sugerida: 1.000 a 2.000 mg uma ou duas vezes por dia.

Probióticos


Os probióticos são bactérias benéficas, que podem ajudar não apenas na saúde intestinal, mas também na saúde e bem-estar geral. Oitenta por cento do nosso sistema imunológico está no intestino, o que explica por que bactérias benéficas podem ajudar a nos manter bem. Consumir alimentos cultivados como iogurte, kefir, kombucha deve ser considerado. Quando não é suficiente, os suplementos probióticos são úteis.

Os probióticos desempenham um papel importante na regulação de nossa imunidade. Um estudo de 2009 mostrou que “os probióticos podem ter um efeito benéfico na gravidade e duração dos sintomas de infecções do trato respiratório (infecções do trato respiratório), mas não parecem reduzir a incidência de infecções do trato respiratório (infecções).”

Um estudo de 2017 em crianças também mostrou benefício. A revisão sistemática do pesquisador os ajudou a concluir que "o uso de Lactobacillus rhamnosus reduz modestamente a duração das infecções do trato respiratório".

Por fim, um estudo de 2017 em Nutrientes avaliou o uso de probióticos e prebióticos nas pessoas que recebem vacinas contra influenza. Foram incluídos no estudo 1.979 participantes. Os resultados mostram que aqueles que tomaram probióticos e prebióticos tiveram uma melhor resposta imune à vacinação, o que significa que eles tiveram uma resposta imune mais forte e eram menos propensos a adoecer. Dose sugerida: 5 a 50 bilhões de unidades uma ou duas vezes por dia.

Ginseng


Panax ginseng é tomado para um grande número de condições médicas. As origens desta planta estão na Coréia e são utilizadas há mais de 2.000 anos. Também cultivado em áreas da China e da Sibéria, o panax ginseng é único - não deve ser misturado com outro ginseng conhecido, como o ginseng americano ou siberiano. Panax ginseng também é conhecido como ginseng coreano, chinês ou asiático.

Os ingredientes ativos do Panax ginseng são conhecidos como ginsenosídeos.

Um estudo de 2015 mostrou que o ginseng "tem efeitos protetores contra a infecção pelo RSV (vírus respiratório sincicial) por meio de múltiplos mecanismos, que incluem melhoria da sobrevivência celular, inibição parcial da replicação viral e modulação da produção de citocinas e tipos de células imunes que migram para o pulmão".

De acordo com um estudo de 2020 no Journal of Ginseng Research21, o ginseng reduz os níveis de citocinas causadoras de inflamação (IFN-γ, TNF-α, IL-2, IL-4, IL-5, IL-6, IL-8) produzidas pelas células respiratórias e macrófagos. Além disso, os cientistas concluíram: "A maioria dos ensaios clínicos revelou que o ginseng, em várias dosagens, é um método seguro e eficaz de profilaxia sazonal, aliviando os sintomas e reduzindo o risco e a duração de gripes e resfriados". Dose sugerida: Conforme indicado no rótulo.

Nota: Até que tenhamos mais dados, os suplementos listados abaixo devem ser usados ​​com cautela se houver risco de uma “tempestade de citocinas”, que pode ocorrer durante algumas infecções virais agudas. Acredita-se que os suplementos abaixo possam aumentar as citocinas IL-1B e IL-18, um efeito indesejável quando se está gravemente doente.

Echinacea


Echinacea purpurea é uma erva perene usada por quase 2.000 anos, com suas origens remontando aos povos indígenas da América do Norte. Conhecida por possuir propriedades antioxidantes potentes, a erva echinacea tem sido usada historicamente para tratar infecções respiratórias, infecções de urina e infecções de pele. Demonstrou-se que a erva é segura para levar a longo prazo, tanto para crianças quanto para adultos.

Um estudo de 2015 em JAMA mostrou que não havia benefício na prevenção de um resfriado, mas que o uso de echinacea poderia reduzir a duração do resfriado comum, sugerindo que ajuda o sistema imunológico a combater uma infecção existente.

Um estudo de 2016 publicado na Holistic Nurse Practitioner demonstrou que a echinacea pode ajudar a prevenir o resfriado comum. Outros estudos mostraram resultados semelhantes. Echinacea é freqüentemente consumida como chá, suplemento ou extrato. Tome como indicado no rótulo.

Vitamina D


Na minha clínica no sul da Califórnia, 80% dos pacientes são deficientes em vitamina D. A incidência é maior em climas menos ensolarados. Durante os meses mais frios, essa deficiência é mais comum.

A vitamina D desempenha um papel importante na regulação do sistema imunológico inato e adaptativo e sua resposta aos patógenos. De acordo com um estudo de 201525, "A vitamina D sinaliza através do receptor de vitamina D (VDR), um receptor nuclear de dedo de zinco específico".

Um estudo de 2018 também demonstrou a importância da ingestão materna de vitamina D durante a gravidez e seu papel no sistema imunológico do feto em desenvolvimento. Os pesquisadores concluíram que "a exposição à vitamina D durante o desenvolvimento fetal influencia o sistema imunológico do recém-nascido, o que pode contribuir para a proteção de resultados relacionados à asma, incluindo infecciosos, no início da vida".

A vitamina D também parece ter funções antivirais. Um estudo de 2019 no International Journal of Environmental Research and Public Health concluiu que aqueles com níveis mais altos de vitamina D no sangue apresentavam menor risco de infecções respiratórias superiores do que aqueles com níveis mais baixos de vitamina D no sangue.

Por fim, um estudo de 2017 no Journal of the American Geriatric Society comparou uma dose padrão versus uma dose alta de vitamina D em idosos. Aqueles que tomaram altas doses de vitamina D tiveram 40% menos chances de ter uma infecção respiratória superior em comparação com os outros.

Dose sugerida: 1.000 a 5.000 UI é a dose mais comum tomada. Aqueles com cálcio elevado no sangue devem consultar seu médico antes de suplementar.

Elderberry (Sabugueiro)


O sabugueiro (Sambucus sp.), Uma planta com flores, é usado há centenas de anos para fins medicinais por populações nativas de todo o mundo. Nos últimos anos, a popularidade do sabugueiro pegou mais amplamente. Acredita-se que ajude a fortalecer o sistema imunológico.

Um estudo de 2016 mostrou que o sabugueiro pode reduzir a duração dos sintomas de resfriado em viajantes aéreos, enquanto um estudo de 2009 em Fitochemistry mostrou que o sabugueiro pode ter um desempenho semelhante aos medicamentos populares prescritos anti-influenza oseltamivir (Tamiflu) e amantadina.

Além disso, um estudo de 2014 concluiu que o sabugueiro poderia ser um tratamento eficaz para aqueles com o vírus influenza. Dose sugerida: Conforme indicado no rótulo.

Referências:

Julius M, Lang CA, Gleiberman L, Harburg E, DiFranceisco W, Schork A. Glutationa e morbidade em uma amostra comunitária de idosos. J Clin Epidemiol. 1994; 47 (9): 1021-1026. doi: 10.1016 / 0895-4356 (94) 90117-1
Dröge W, Breitkreutz R. Glutationa e função imune. Proc Nutr. Soc. 2000; 59 (4): 595-600. doi: 10.1017 / s0029665100000847
Ghezzi P. Papel da glutationa na imunidade e inflamação no pulmão. Int J Gen Med. 2011; 4: 105-113. Publicado em 25 de janeiro de 2011. doi: 10.2147 / IJGM.S15618
Ciubotariu D, Ghiciuc CM, Lupușoru CE. Envolvimento de zinco na dependência de opióides e analgesia - a suplementação de zinco deve ser recomendada para pessoas tratadas com opióides? Tratamento, prevenção e política de abuso de substâncias. 2015; 10: 29. doi: 10.1186 / s13011-015-0025-2.
Sanna A, Firinu D, Zavattari P, Valera P. Status de zinco e auto-imunidade: uma revisão sistemática e meta-análise. Nutrientes. 2018; 10 (1): 68. Publicado 2018 11 de janeiro. Doi: 10.3390 / nu10010068

  • BoostCommerce Collaborator
Como a Beta-Alanina pode melhorar o desempenho na academia?

Como a Beta-Alanina pode melhorar o desempenho na academia? 0

Se você está buscando melhorar o desempenho do exercício, pode ter ouvido falar sobre o suplemento beta-alanina. Acredita-se que este suplemento tenha benefícios significativos para o desempenho de resistência. Mas o que exatamente isso faz no corpo? A beta-alanina beneficia apenas certos tipos de trabalho de resistência ou é benéfica para todas as formas de treino?

Antes de investir em um novo suplemento, é uma boa ideia entender o que é feito, além de seus possíveis benefícios e efeitos colaterais. Neste artigo, abordaremos o que é a beta-alanina, como funciona, como pode beneficiar seu desempenho e como usá-lo estrategicamente.

O que é beta-alanina?


A beta-alanina é um aminoácido. É considerado um aminoácido não essencial, o que significa que é produzido no corpo. Enquanto a maioria dos aminoácidos serve como base para a proteína, alguns - como a beta-alanina - desempenham outras funções dentro do corpo.

A beta-alanina é um bloco de construção da carnosina, um antioxidante natural que é armazenado no músculo esquelético do corpo. A carnosina é composta de beta-alanina e histidina, um aminoácido utilizado durante a síntese de proteínas. A carnosina ajuda a impedir a liberação excessiva de íons hidrogênio nos músculos durante os períodos em que os níveis de pH caem.

Além de ser encontrada no corpo humano, a beta-alanina também é encontrada nos corpos de outros animais. As fontes alimentares de beta-alanina incluem carne, aves e peixes.

Como funciona a beta-alanina


Quando muitos íons hidrogênio são liberados no músculo esquelético, o resultado é acidose, que é o que causa a diminuição dos níveis de pH muscular. Esse acúmulo de ácido pode causar fadiga, afetando o desempenho em altas intensidades. A beta-alanina pode atrasar o início dessa fadiga e ajudar no gerenciamento geral do pH. Demonstrou-se que indivíduos submetidos a treinamento rigoroso possuem níveis mais altos de carnosina muscular.

Se pudermos aumentar a quantidade de beta-alanina disponível no corpo e melhorar os recursos disponíveis para a carnosina, os níveis de carnosina podem aumentar dentro dos músculos. Isso leva ao benefício de resistência sugerido que a beta-alanina pode ter quando se trata de desempenho.

Beta-Alanina: O que a pesquisa mostra


Em teoria, a beta-alanina parece o complemento perfeito para prolongar o início da fadiga durante exercícios de alta intensidade. No entanto, não funciona perfeitamente em todas as configurações ativas.

Uma meta-análise de 2012 publicada no Journal of Amino Acids analisou 15 estudos que avaliaram os benefícios da beta-alanina para o exercício. Os autores queriam investigar como a beta-alanina influenciou o desempenho em vários estudos que envolveram uma variedade de critérios de teste.

Após a análise, os autores fizeram algumas anotações sobre a beta-alanina e seus usos mais sugeridos para indivíduos ativos.

Outros benefícios da beta-alanina


As propriedades antioxidantes da carnosina demonstraram beneficiar mais do que apenas o desempenho atlético. Ao neutralizar os radicais livres e reduzir o estresse oxidativo, a suplementação com beta-alanina pode ter benefícios antienvelhecimento e melhorar a resposta do sistema imunológico do corpo.

Estudos também mostraram que a beta-alanina pode ajudar na qualidade e função muscular em indivíduos mais velhos. Isso poderia ajudar a prevenir quedas e levar a uma melhor qualidade de vida para pessoas em idade avançada.


Como usar beta-alanina


A beta-alanina possui benefícios insignificantes para atividades que duram menos de 60 segundos.
A beta-alanina pode ser benéfica para atividades com duração entre 60 a 240 segundos.
Os efeitos da beta-alanina variam dependendo de vários fatores e podem ter um impacto ergogênico na capacidade de exercício.
A pesquisa é limitada ao impacto da beta-alanina no exercício que dura mais de 240 segundos.
Para encerrar sua meta-análise, os autores observaram que a pesquisa sobre beta-alanina ainda está na infância e estudos mais aprofundados precisam ser conduzidos antes de se chegar a conclusões definitivas.

Portanto, a beta-alanina pode beneficiar exercícios de alta intensidade que variam de 60 a 240 segundos, mas e quanto à força e ao poder?

Um estudo publicado em 2018 explorou como a beta-alanina influenciou a produção de energia em indivíduos após um programa de treinamento de resistência de 5 semanas. Os autores testaram 30 indivíduos treinados - alguns tomando placebo e outros tomando beta-alanina - e fizeram com que eles seguissem um treino de treinamento de pernas três vezes por semana, consistindo de agachamento nas costas, barbell step-ups e loaded jumping lunges

Ao longo das cinco semanas, a carga de trabalho foi gradualmente aumentada junto com o volume. No final da quinta semana, o autor testou novamente os sujeitos e descobriu que o grupo beta-alanina apresentava potência superior ao grupo que tomava placebo.

 

Dosagem sugerida


Em geral, os níveis de beta-alanina variam em produtos como fórmulas pré-treino, suplementos de aminoácidos e outras misturas. Se alguém quiser garantir que está recebendo beta-alanina suficiente, deve considerar o uso de um suplemento de beta-alanina independente.

Quando se trata de dosagem ideal, foi sugerido que 2g-6g é o mais benéfico para indivíduos ativos. Ainda são poucas as pesquisas sobre o quanto certos indivíduos precisam, portanto esse intervalo varia com base em fatores como nível de atividade e composição corporal.

 

Momento da beta-alanina


Quando se trata de determinar o tempo de consumo de beta-alanina para benefício do exercício, a regra geral é levar cerca de 30 a 45 minutos de pré-atividade. Isso também é semelhante às recomendações para a maioria das fórmulas pré-treino.

Embora a pré-atividade de 30 a 45 minutos tende a ser a normal, não é a única metodologia que pode ser aplicada para o consumo de beta-alanina. O estudo de 2018 mencionado acima que explorou os efeitos da beta-alanina na produção de energia fez com que os usuários consumissem doses de 800 mg seis vezes ao dia, ou a cada 1,5 horas. É importante observar que o valor total dado aos participantes todos os dias foi de 6,4 g, um pouco acima do intervalo sugerido.

 

Potenciais efeitos colaterais da beta-alanina


A beta-alanina é geralmente considerada segura. Uma coisa a observar sobre a beta-alanina é que, em doses elevadas, pode causar parestesia, que é uma sensação de formigamento na pele. Indivíduos ativos geralmente experimentam esse fenômeno ao redor do rosto, pescoço e mãos ao suplementar com beta-alanina.

A quantidade de formigamento experimentada geralmente corresponde à dose geral de beta-alanina ingerida. E embora não seja exatamente uma sensação confortável, a parestesia não é perigosa e geralmente desaparece em 5 a 10 minutos.

A beta-alanina não é recomendada para mulheres grávidas ou amamentando.

Em conclusão, a beta-alanina sugeriu benefícios para exercícios de alta intensidade que variam de 60 a 240 segundos e também pode melhorar a produção de energia. Antes de optar por suplementar com beta-alanina, é uma boa ideia conversar com seu médico sobre seus objetivos gerais de treino e obter recomendações de dosagem.

Conheca no nosso site NutriVita Suplementos, as melhores beta-alanina importada diretamente dos EUA: 

Nutrakey beta-alanina em pó: 

https://nutrivitasuplementos.com/products/nutrakey-beta-alanina-300-gramas

Nutrakey beta-alanina em capsulas: 

https://nutrivitasuplementos.com/products/nutrakey-beta-alanina-120-caps

Optimum Nutrition Beta-alanina em pó:

https://nutrivitasuplementos.com/products/optimum-nutrition-beta-alanine-em-po-75-porcoes-263-gr

 

Referências:

https://www.ncbi.nlm.nih.gov

 

Spirulina e Chlorella: Algas com benefícios saudáveis

Spirulina e Chlorella: Algas com benefícios saudáveis 0

Enquanto imagens de lodo crescendo em água estagnada podem vir à mente quando você ouve o termo "algas", esta planta é realmente consumida por muitas pessoas em todo o mundo. Suas duas formas mais comuns, Chlorella e Spirulina, são comumente disponíveis em formulações de cápsulas e em pó e têm inúmeros benefícios à saúde.

Chlorella
Chlorella é uma alga verde unicelular, rica nas seguintes vitaminas, minerais e nutrientes:

Magnésio
Zinco
Cobre
Potássio
Cálcio
Vitamina B1
Vitamina b12
Vitamina C
Ácido fólico
Ácidos gordurosos de omega-3

Efeito antioxidante de Chlorella
A oxidação é o processo pelo qual envelhecemos e desenvolvemos doenças crônicas. Certos comportamentos, como o uso de tabaco e a ingestão excessiva de álcool, causam excesso de oxidação e aceleram o processo de envelhecimento. Em teoria, retardar esse processo tem inúmeras vantagens para a saúde.

Uma dieta saudável é importante para fornecer ao corpo os recursos necessários para ajudar a proteger contra a oxidação. Chlorella também pode desempenhar um papel. Um estudo de 2010 em Nutrição concluiu que “… os resultados apóiam um papel antioxidante da chlorella e indicam que a chlorella é um importante complemento alimentar que deve ser incluído como um componente-chave de uma dieta saudável”. Um estudo de 1995 também demonstrou a status antioxidante.

Clorela e pressão arterial
A pressão alta é um dos principais fatores de risco para ataques cardíacos, doenças renais e derrames. Enquanto dieta e exercício desempenham um papel importante no controle da pressão arterial, muitos também dependem adequadamente de medicamentos prescritos.

No entanto, alguns preferem abordagens mais naturais, e a chlorella é um complemento que pode ser benéfico. Um estudo de 2006 usando ratos mostrou que a chlorella poderia ajudar a baixar a pressão arterial. Esse benefício é conhecido desde 1978, quando estudos semelhantes mostraram propriedades para baixar a pressão arterial. Mais recentemente, um estudo de 2018 em Nutrição Clínica mostrou que a suplementação de clorela poderia ajudar a baixar a pressão arterial nos indivíduos em teste. Aqueles com pressão alta devem trabalhar em estreita colaboração com seu médico antes de fazer qualquer ajuste em seus medicamentos.

Chlorella e colesterol
Acredita-se que o colesterol alto seja um fator de risco para ataques cardíacos. Atingir níveis ideais de colesterol é importante para quem tenta reduzir esse risco, e medicamentos prescritos para colesterol são frequentemente prescritos.

Além de suplementos como o fermento vermelho, a clorela também foi tomada por alguns para ajudar a diminuir o colesterol. Chlorella pode ajudar a manter níveis saudáveis de colesterol, de acordo com um estudo de 2017 da Nutrition Journal. Além disso, um estudo de 2018 na Clinical Nutrition mostrou que a suplementação de chlorella também pode ajudar a diminuir os níveis de colesterol total e triglicerídeos.

Chlorella e açúcar no sangue
Pré-diabetes e diabetes estão se tornando mais proeminentes à medida que o peso médio da população mundial se torna mais pesado. Açúcar elevado no sangue aumenta o risco de doenças cardíacas, derrame e demência. A ingestão reduzida de açúcar e carboidratos simples é importante e a dieta deve ser monitorada de perto. Em um artigo anterior, discuti abordagens naturais para o diabetes. E enquanto eu não mencionei chlorella, em um estudo de 2015, os pesquisadores mostraram que o suplemento poderia ajudar a diminuir os níveis de glicose nos indivíduos em teste.

Chlorella e remoção de toxinas do corpo
Evitar água e alimentos contaminados é importante para evitar acúmulo tóxico. Além disso, a capacidade do nosso corpo para remover toxinas também é muito importante. A ideia de que a chlorella pode ser útil na remoção de toxinas é explorada desde 1984, de acordo com um estudo da Drug and Chemical Toxicity. Suplementos como o NAC também podem ser benéficos.

Spirulina
A espirulina é considerada um superalimento por muitos. É um suplemento nutricional de fácil digestão, pertencente a uma família de algas verde-azuladas. A espirulina foi usada séculos atrás pelos astecas, de acordo com registros espanhóis dos conquistadores - ela cresceu no lago Texcoco, México, onde os astecas chamavam de tecuilati.

Spirulina contém as seguintes vitaminas e minerais:

Zinco - importante para a saúde da pele, um forte sistema imunológico e função de memória.
Vitaminas B - importante para o sistema nervoso e a saúde do coração. Uma ótima opção para quem consome uma dieta vegetariana, onde a vitamina B12 geralmente não é abundante. A suplementação diária com spirulina pode fornecer até 60% da dose diária recomendada de vitamina B12.
Ácido gama-linolênico (GLA) - Um ácido graxo essencial encontrado em muitos vegetais. É um óleo ômega-6 e possui benefícios anti-inflamatórios.

Benefícios de saúde de Spirulina
A espirulina atua como um prebiótico e ajuda o crescimento de outras bactérias benéficas no intestino. Ele também contém clorofila, que ajuda a alcalinizar (otimizar os níveis de pH) os tecidos do corpo.

Poder antioxidante da Spirulina
A espirulina contém compostos, incluindo clorofila, beta-caroteno, zeaxantina e ficocianina, que são potentes antioxidantes que podem neutralizar os danos de oxidação causados pelos radicais livres, uma das principais causas de doenças crônicas. Encontrar uma maneira de permitir que o corpo se proteja desse processo é crucial na prevenção de doenças.

Spirulina, colesterol e pressão arterial
O colesterol alto é um fator de risco para doenças cardíacas. Se mudanças na dieta e exercícios não forem suficientes para diminuir os níveis de colesterol, os médicos prescreverão medicamentos para baixar o colesterol. A espirulina fornece outra arma no arsenal para baixar o colesterol. Um estudo de 2008 de uma população mexicana mostrou que a espirulina poderia reduzir os valores de colesterol e pressão arterial em indivíduos que tomaram as algas.

Um estudo mais recente de 2014 mostrou que um grama de espirulina tomado diariamente pode reduzir o colesterol total em 16% quando tomado por quatro meses. A espirulina também reduziu os triglicerídeos (gorduras) e o colesterol LDL (ruim). Um estudo de 2015 confirmou os benefícios para a redução do colesterol da spirulina naqueles que a suplementam.

Controle de espirulina e diabetes
O diabetes tipo 2 é um dos principais contribuintes para doenças cardíacas, derrames, doenças renais e comprometimento da memória. Uma pessoa com diabetes tipo 2 pode controlar seus níveis de glicose assistindo sua dieta e exercícios. Medicamentos orais são frequentemente prescritos para aqueles que precisam de mais assistência. A espirulina também pode ser uma adição útil à rotina diária.

Estudos usando modelos animais mostram que a espirulina pode ser útil no controle do açúcar no sangue e na prevenção de complicações do diabetes, como doença renal diabética. Outro estudo mostrou que a espirulina usada topicamente pode ser útil no tratamento de feridas diabéticas. No entanto, mais pesquisas precisam ser realizadas antes que se tornem uso comum.

Spirulina e anti-inflamação ajudam a artrite
A palavra artrite vem da palavra grega "arthron", que significa "articulação" e a palavra latina "itis", que significa "inflamação". Artrite significa literalmente "inflamação da articulação". Em geral, existem dois tipos principais de artrite. O mais comum é a osteoartrite (~ 95%), que ocorre à medida que envelhecemos. A segunda, e menos comum, é a artrite reumatóide (~ 5%), uma condição auto-imune.

Um estudo de 2006 mostrou que a espirulina tinha propriedades anti-inflamatórias e poderia ajudar com todas as dores relacionadas à artrite. Um estudo mais recente em 2015 mostrou resultados semelhantes, indicando que a espirulina diminuiu a inflamação, diminuindo os níveis sanguíneos de COX-2, uma enzima alvo do NSAID (anti-inflamatórios não esteróides), como o ibuprofeno e o naproxeno, menos os efeitos colaterais farmacêuticos.

Spirulina e desintoxicação para o corpo
A espirulina pode ajudar a desintoxicar o corpo dos metais pesados. O arsênico, que está associado ao aumento do risco de doenças neurológicas e diabetes, pode ser desintoxicado do corpo usando as propriedades de saúde da espirulina, de acordo com um estudo da Índia, onde o suprimento de água local apresentava altos níveis de arsênico.

Spirulina, Alzheimer e doença de Parkinson
À medida que a população envelhece, as doenças neurodegenerativas se tornam mais comuns. Uma dieta saudável, exercícios físicos e quebra-cabeças cerebrais, como buscas por palavras e palavras cruzadas, podem ser usados ​​como parte de uma abordagem holística na prevenção do comprometimento cognitivo no envelhecimento do cérebro.

A espirulina também pode desempenhar um papel. Um estudo de 2010 no Journal of Alzheimer's Disease mostrou que a espirulina, além de alguns outros suplementos como curcumina, pode impedir a formação de placas amilóides, que se acredita serem a causa da doença de Alzheimer.

Prevenção de espirulina e catarata
À medida que a pessoa envelhece, elas correm um risco maior de formação de catarata, que ocorre quando o cristalino do olho fica turvo devido à oxidação. Estudos de 2013 e 2014 mostram que a ficocianina, o ingrediente ativo da espirulina, pode ajudar a prevenir a formação de cataratas. Prevenção é a melhor medicina!

Spirulina e fibromialgia
A fibromialgia é comumente diagnosticada quando uma pessoa apresenta dor corporal difusa e sensibilidade muscular e nenhuma outra causa pode ser encontrada. As mulheres são mais propensas a serem afetadas que os homens. Para muitos, um "intestino permeável" pode ser um fator que contribui. Um pequeno estudo mostrou que a espirulina pode ser útil na redução dos sintomas da fibromialgia. Possivelmente, isso se deve à sua capacidade prebiótica (um alimento para as boas bactérias do intestino) e sua capacidade de desintoxicar o corpo das toxinas.

Baixa função imunológica

Baixa função imunológica 0

O que é baixa função imunológica?

Baixa função imunológica refere-se a um sistema imunológico pouco ativo e de baixa performance. A principal função do sistema imunológico é proteger o corpo contra infecções e o desenvolvimento de câncer. O apoio e o aprimoramento do sistema imunológico talvez sejam o passo mais importante para alcançar resistência a doenças e reduzir a suscetibilidade a resfriados, gripes e câncer. Apoiar o sistema imunológico envolve um estilo de vida promotor de saúde, controle do estresse, exercícios, dieta e o uso apropriado de suplementos nutricionais e fitoterápicos.

O melhor guia para aminoácidos

O melhor guia para aminoácidos 4

Os aminoácidos são os blocos de construção das proteínas e são vitais para uma variedade de funções corporais. Sem proteína, o corpo humano não seria capaz de funcionar como funciona. Todo processo bioquímico que ocorre para sustentar a vida é alimentado por proteínas.
Como melhorar a forma física dormindo melhor

Como melhorar a forma física dormindo melhor 0

Parece que a questão número 1 que muitos de nós enfrentamos quando se trata de nossa produtividade, motivação para trabalhar e níveis de energia é o sono. A falta de sono adequado é extremamente comum. Seja devido à insônia decorrente de estressores diários, ser pai ou mãe novo ou ter um cronograma exigente, não dormir o suficiente pode realmente causar estragos em nossos dias. Mesmo os hábitos dos quais não temos consciência podem nos manter acordados à noite, como tomar café muito tarde ou estar em nossos aparelhos eletrônicos tarde da noite. Seja qual for o culpado por trás da falta de sono, é essencial começar a priorizar a qualidade dos olhos fechados por vários motivos.

Como o sono afeta os treinos
Obter um sono de qualidade ajuda na produtividade durante a semana de trabalho, na regulação do humor, no controle de peso e, é claro, na nossa saúde e bem-estar geral. Quando se trata de metas de condicionamento físico, não dormir o suficiente pode ter um impacto negativo na recuperação e no crescimento muscular. Quando nossos músculos não se recuperam completamente, é mais provável que ocorram lesões que podem interromper os treinos. Além disso, você precisa de energia para atender consistentemente às suas metas de condicionamento físico - falta de sono significa falta de motivação.

O adulto saudável médio precisa entre 7-9 horas de sono por noite, mas para aqueles que estão ativos o sono adequado é ainda mais crucial. Quando você se exercita regularmente, a falta de sono pode levar a fadiga mais facilmente durante os treinos, bem como impedir a recuperação durante a noite. Quando você está dormindo, a síntese protéica ocorre em seus músculos, bem como a criação de HGH (hormônio do crescimento humano), que é essencial para o crescimento e recuperação dos músculos desgastados após um treino intenso.

Para garantir que você descanse o suficiente para aproveitar ao máximo seus treinos e atingir suas metas de condicionamento físico, reuni suplementos e ingredientes específicos que podem ajudar a obter um sono de qualidade.

L-Teanina
L-theanine é um aminoácido que foi mostrado para ajudar a combater como a cafeína afeta o sono (um bônus se você é um bebedor de café ávido). Este aminoácido que ocorre naturalmente pode ajudar a melhorar a qualidade dos níveis de sono e estresse e é melhor tomado na forma de comprimidos suplementares. Também é encontrado em folhas de chá, como chá preto e verde. L-theanine pode aumentar os níveis de ácido gama-aminobutírico (GABA), um neurotransmissor que ajuda você a se sentir calmo e relaxado. Este aminoácido também ajuda a melhorar as suas ondas cerebrais alfa que estão presentes durante o seu ciclo de sono REM e aumenta não apenas o relaxamento, mas também um foco meditativo calmo e criatividade.

Raiz Valeriana
A raiz de valeriana vem da Europa e de partes da Ásia e é conhecida como uma erva poderosa que pode aliviar a ansiedade e melhorar o humor, ajudando-o a adormecer para um sono tranquilo. É outro remédio herbal que pode ajudar seu cérebro a produzir naturalmente GABA para ajudá-lo com o relaxamento. Se você tiver insônia, a valeriana também pode ajudar a aliviar os sintomas, como ter dificuldade em adormecer e sentir-se grogue ao acordar.
Flor de Maracujá
Esta erva popular pode ajudar a combater insônia e ansiedade em adultos e é comumente consumida em forma de chá, mas suplementos de pílula também são uma maneira popular de utilizar os efeitos calmantes desta erva. A maioria dos estudos aponta para os benefícios da utilização da flor de maracujá para aliviar a ansiedade, ligando-a aos receptores GABA, que são extremamente importantes para regular o seu humor quando se trata de sono e estresse.
Glicina (Glycine)
Glicina é outro aminoácido que é encontrado naturalmente no corpo e também é um neurotransmissor. Embora a glicina seja encontrada em muitos alimentos, como carne, peixe, laticínios e legumes, a suplementação pode ser usada para beneficiar a recuperação do sono e do treino. Estudos demonstraram que a glicina pode acalmar o sistema nervoso e o cérebro (embora, em alguns casos, também possa estimulá-lo) e pode até ajudar a melhorar a memória. Suporta hábitos de sono saudáveis, ajudando-o a adormecer a um ritmo mais rápido, melhora a qualidade do seu sono e pode ajudar a combater a insónia.

Além de incluir suplementos e ingredientes específicos em sua rotina noturna, há outras maneiras de ajudar a melhorar a qualidade do seu sono todas as noites. Estabelecer uma rotina de acalmar a hora de dormir que pode incluir atividades como tomar um banho quente, ler um livro vs assistir TV, ou mesmo meditar e praticar yoga pode ajudar seu cérebro a relaxar de um longo dia. Evitar estimular a luz azul dos telefones celulares e eletrônicos algumas horas antes de dormir também pode ajudá-lo a adormecer mais rápido - o que torna o ambiente um pouco mais frio para que você se sinta confortável sob os lençóis. Não importa o caminho que você tome para dormir melhor, quanto mais você dormir, mais chances você atingirá suas metas de condicionamento físico.
Os principais suplementos para começar 2019 em forma!

Os principais suplementos para começar 2019 em forma! 1

Todo novo ano, comprometendo-se a um plano de fitness é uma resolução popular. E, ao se dedicar a um programa de exercícios rigorosos, você deve nutrir seu corpo com alimentos saudáveis. Agora, embora seja possível obter todos os nutrientes de que você precisa para obter ótimos resultados estritamente de fontes de alimento, muitas vezes simplesmente não é conveniente fazê-lo. Neste caso, os suplementos podem se tornar uma parte importante da sua estratégia nutricional.

Aqui estão alguns suplementos para incluir no suplemento de exercícios de Ano Novo

Os benefícios de saúde de Aminoácidos

Os benefícios de saúde de Aminoácidos 0

Manter-se na melhor saúde possível é um dos principais objetivos da maioria das pessoas na vida. Para fazer isso, você deve entender alguns dos elementos importantes e sistemas complexos dentro de seu corpo. Os aminoácidos, por exemplo, ajudam a criar a proteína que mantém seus músculos saudáveis e fortes. Vamos dar uma olhada nos aminoácidos, o que eles fazem e como você pode manter seu corpo em ótima forma, sem se deixar esfarrapado!
Proteína vegana no Brasil

Proteína vegana no Brasil 1

Após o boom do whey protein, proteína do soro do leite, o brasileiro começa a se interessar pela vegan protein. Seja por uma preocupação com a origem dos alimentos consumidos ou por um cuidado com o meio ambiente, cada vez mais brasileiros têm aderido ao vegetarianismo ou até mesmo ao veganismo.

Optando-se por não consumir alimentos de origem animal, surge o receio de como substituir a proteína animal na alimentação. A proteína vegana é uma opção para seguir uma dieta restritiva sem prejudicar a ingestão recomendada de proteína.

Os benefícios de saúde da fibra dietética

Os benefícios de saúde da fibra dietética 0

Segundo a Organização Mundial de Saúde, o adulto típico deve consumir cerca de 25 gramas de fibra por dia. No entanto, a maioria das pessoas não está consumindo o suficiente.
  • Carol Fonseca
Os principais suplementos para antes, durante e depois do treino

Os principais suplementos para antes, durante e depois do treino 0

Ao escolher quais suplementos tomar, existem duas considerações principais: 1) o suplemento será eficaz para meus objetivos?
  • Carol Fonseca
Os melhores Suplementos Esportivos para Homens

Os melhores Suplementos Esportivos para Homens 0

Você treina duro, come bem e está procurando uma maneira de maximizar seus resultados de todo esse trabalho duro. Seus amigos de academia trouxeram suplementos esportivos para você em muitas ocasiões. Mas por onde começar?