Glucosamina – suplemento de reconstituição e fortalecimento articular

Só quem já sofreu ou sofre diariamente com dores articulares sabe o quanto é difícil executar tarefas ou movimentos simples, como digitar no celular, carregar sacolas e varrer a casa. Agora imagina essas limitações para aqueles que adoram atividades físicas ou que dependem de um bom condicionamento articular no trabalho? Fica difícil ter bom desempenho quando não estamos 100% né?

Quem sofre com essas dores, deve consumir o suplemento de glucosamina. Não conhece essa substância? Então continue a leitura!

O que é a Glucosamina?

Uma substância produzida pelo organismo a base de glicose e glutamina (aminoácido que constitui cerca de 60% do tecido muscular). Juntos eles formam a glucosamina, que auxilia o organismo na construção de tecidos articulares bem nutridos e reforçados.

Manter as articulações saudáveis e com vigor é essencial para prevenção de doenças como artrite e artrose, além de ter como recompensa, uma boa estrutura cartilaginosa em regiões do corpo que utilizamos mais durante o dia e que por isso sofrem mais desgastes articulares.

Formas de consumir

Os crustáceos são os que mais possuem a substância, mas como a maior concentração de glucosamina ficam em partes difíceis de ingerir (como nas patas e cascas de caranguejo, camarão e lagosta) é recomendado que faça ensopados e caldos para extrair a quantidade ideal que o organismo necessita. Também é possível encontrar glucosamina em cartilagens e articulações de carnes bovinas e suínas, porem dependendo do corte e forma de conservação acaba perdendo a substância e sua eficácia.

A opção mais segura tem sido no consumo do suplemento, pois é mais fácil tomar doses precisas com a quantidade ideal que cada organismo necessita.

Por falar em medida ideal, especialistas aconselham doses diárias de 1.500mg de cloridrato de glucosamina, além do cloridrato a substância pode ser encontrada também como sulfato e N-acetil-glucosamina, mas os resultados e forma de agir destes dois últimos ainda não foram comprovadas.

Quais são os benefícios?

O consumo da glucosamina é capaz de aumentar a síntese de cartilagem e de inibir enzimas que a degradam, aumenta o nível de produção de ácido hialurônico responsável pelo sustento, hidratação e elasticidade da pele. Já foi comprovado também que a substância possui efeito anti-inflamatório, trazendo alívio a dores nas articulações.

Nos tratamentos de osteoartrite, doença crônica que degenera as articulações e provoca lesões nas cartilagens, rigidez e restrição a movimentos, a glucosamina é a recomendação que mais surte efeitos positivos, ela age na reconstituição da cartilagem, tendões e ligamentos, fortalecendo as vias articulares e aumentando a lubrificação para evitar atrito direto entre os ossos e mantendo a preservação do espaço intra-articular desejada, todo este processo é excelente para combater e prevenir doenças que tem sido comuns como artrite e artrose.

Glucosamina e musculação

Agora ficou fácil entender porque a glucosamina é tão procurado por praticantes de atividades físicas, não é mesmo? Para aqueles que possuem uma ficha repleta de exercícios com cargas pesadas e que exigem muito esforço muscular, a substância cabe como uma luva para reposição e fortalecimento articular.

A saúde dos tendões, ligamentos e lubrificação articular devem estar em ótimo condicionamento para que o atleta consiga realizar todas as atividades, relacionando a postura ideal e a concentração de força na musculatura desejada, tendo assim uma serie executada com perfeição e sem gasto de energia desnecessário. Durante os treinos ocorre uma queima excessiva da substancia e é aí que entra a necessidade da suplementação com glucosamina, para repor o que foi desgastado e conquistar mais vigor, força e preparo para evoluir nas atividades.

Efeitos colaterais

É comum perguntarem se o consumo de glucosamina engorda, a resposta é não. Pois a substância tem fácil absorção no organismo e já é destinada a agir em prol das articulações. Como já foi dito, a maioria dos fabricantes utilizam os exoesqueletos dos crustáceos na produção da glucosamina, por isso pessoas que sofrem algum tipo de reação alérgica a frutos do mar devem seguir orientações médicas para consumir doses toleráveis ou alguma outra forma alternativa de suplementação.

A glicose é um dos pilares para composição da glucosamina, então é fundamental que diabéticos tenham atenção redobrada antes de consumir a substância já que pode ocorrer alteração no nível de açúcar no sangue.  Outras reações possíveis, mas pouco prováveis são; dor de cabeça, insônia, dor abdominal e fotofobia (irritação a luz).

Conclusão

Não devemos esquecer que a glucosamina é um suplemento, ela vem para reforçar e complementar funções já desenvolvidas por nosso organismo e por isso os resultados são individuais e não são imediatos. Durante as pesquisas foi observado que as pessoas começaram a perceber diferenças e terem resultados positivos a partir da quarta semana de uso, o que é esperado já que a glucosamina age sobre áreas bem específicas e se envolve no processo de fortalecimento e reconstituição.

Você já conhecia os benefícios dessa substância? Comente a sua experiência com ela.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *